segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Dia dos Mortos

Feriado de 2 de novembro dia de finados eu particularmente prefiro dizer dia dos mortos, tá certo faz um tempo que passou, porém, era um dos assuntos deste fim de semana no buteco, clientes sóbrios e os já bebuns comentavam ter ido visitar algum ente querido ou até mesmo a sogra fazendo companhia para esposa, outros aproveitaram para não fazer nada, outros não tinham ninguém para visitar, alguns tinham parentes falecidos em outros estados então apenas acendiam velas na igreja ou no quintal de casa.Histórias tristes, outras engraçadas sobre mortos preenchiam os ouvidos de quem estava no buteco. Eu gosto bastante de cemitérios, gosto das estátuas de anjos, da paz do lugar, de ver que não importa quem você seja, o que você faça, qual sua raça, religião, time que torce, partido político, classe social, idade ou sexo no fim acaba indo pro mesmo lugar que todo mundo...virar alimento dos vermes.Mas...tem gente que detesta cemitério, tem medo, que de noite não passa nem perto, Neto era um desses, não escondia de ninguém o mal estar que o lugar o causava, entre sua nuvem de fumaça nicotinosa costumeira e o bafo de vodka barata disse: - Num entro em cemitério nem que me déssem 1 milhão, num fui nem no enterro da minha mãezinha.Só entro lá no dia que eu morrer!
Zé Madruga metido a valente disse a Neto: - Como você é frouxo! Como alguém pode ter medo de um lugar assim!
- No cemitério só VIVEM os mortos! Não dá pra ter medo seu Neto!
Depois dessa fui pra casa comer, já estava satisfeito de cultura butequenha.
Feliz dia dos Mortos.

2 comentários:

José Matias disse...

Cara isso tudo é real mesmo???
Li quase tudo e é tudo muito engraçado, você consegue descrever muito bem o ambiente e faz com que o leitor se sinta dentro do buteco vendo os personagens descritos...continue assim.

Léia Carvalho - LC disse...

EU ADORO UM CEMITÉRIO!!!!
Mas sou frouxa com os vivos rs